Ilha Bartolomé – Ilhas Galápagos – Equador | Crédito: Shutterstock

Equador

Status do país: aberto para brasileiros.

Vacina(s) exigida(s): nenhuma vacina específica é necessária para a entrada no país. No entanto, é aconselhável portar o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) contra a febre amarela.

Documentos obrigatórios: passaporte com validade mínima de seis meses ou carteira de identidade em boas condições e de fácil identificação do portador e seguro-viagem. Brasileiros não precisam de visto para estadas a turismo de até 90 dias.

Exigências de entrada durante a pandemia: brasileiros devem apresentar teste PCR negativo para COVID-19, feito pelo menos três dias (72h) antes do embarque. Quarentena obrigatória de 10 dias, que pode ser realizada em domicílio ou hotel e cujos gastos são de responsabilidade do viajante. Só serão isentos os passageiros que apresentarem a carteira de vacinação com as duas doses da vacina contra a COVID-19. De toda forma, todos devem apresentar este formulário preenchido no desembarque e estão sujeitos à triagem médica e à realização de um novo teste de antígeno. Esta última medida, porém, não vale para menores de 14 anos.

Quem for para Galápagos, no entanto, também precisa apresentar seguro-viagem com cobertura para COVID-19. Todos devem utilizar máscaras, respeitar o distanciamento social de até 1,5 metro e manter as mãos higienizadas.

Todas as informações podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *