Helsinque | Crédito: Shutterstock

Finlândia

Status do país: aberto com restrições. Brasileiros podem ingressar no país desde que estejam totalmente vacinados.

Vacina(s) exigida(s): imunização completa contra a COVID-19

Documentos obrigatórios: vistos não são obrigatórios para estadias de até 90 dias, mas o passaporte deverá ter validade de pelo menos 6 meses a partir da data de saída do país e uma página de visto em branco. O comprovante de vacinação também precisa ser apresentado.

Exigências de entrada durante a pandemia: passageiros brasileiros podem entrar no país desde que estejam completamente vacinados, sem a necessidade de quarentena. Serão aceitos turistas imunizados com todas as vacinas sendo aplicadas no Brasil: Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca, Janssen (Johnson & Johnson) e SinoVac (CoronaVac). A imunização é considerada completa após 14 dias da última dose da vacina.

Todos os passageiros de países de alto risco chegando à Finlândia serão direcionados após o desembarque para um exame de saúde obrigatório. Isso, inclusive, vale para quem está ou não vacinado. Além disso, todos os viajantes acima de 16 anos terão de apresentar um dos seguintes documentos no aeroporto de Helsinque: comprovante de vacinação completa; comprovante de vacinação da primeira dose (no caso da Janssen); teste negativo PCR ou de antígeno realizado até 72h antes do desembarque; laudo com diagnóstico de COVID-19 (se teve) nos últimos 6 meses.

Os documentos acima que estiverem em português devem passar por uma tradução para o inglês. Por outro lado, caso o passageiro não tenha nenhum deles em mãos, terá de fazer dois testes PCR na Finlândia (gratuitos). O primeiro teste terá de ser feito ao chegar ao aeroporto de Helsinque, enquanto o segundo será de três a cinco dias após a chegada ao país.

A carteira de vacinação contra a COVID-19 emitida no Brasil deve ser apresentada em inglês para as autoridades aeroportuárias na Finlândia. Ou seja: se o certificado de vacinação estiver em outro idioma, será necessário traduzi-lo.

O país recomenda o uso da carteira de vacinação digital, oferecido pelo Conecte SUS, que emite os resultados em inglês e espanhol. Isso porque o Conecte SUS contém todas as informações exigidas pelas autoridades finlandesas, tais como nome completo, data de nascimento e fabricante da vacina, bem como local e dia da aplicação e a autoridade responsável pela emissão do documento.

Para mais informações, acesse o site da Embaixada da Finlândia no Brasil.

Todas as informações podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *