Torre Eiffel - Paris | Crédito: Shutterstock

França

Status do país: aberto com restrições. É necessário ter sido completamente vacinado contra a COVID-19.

Vacina(s) exigida(s): os passageiros devem apresentar na fronteira o comprovante de vacinação pela Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Covishield ou Janssen.

Documentos obrigatórios: passaporte com validade mínima de seis meses e seguro-viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. Brasileiros não necessitam de visto para estadas a turismo de até 90 dias. A partir do final de 2022, será necessário obter autorização de viagem ETIAS (permanência máxima permitida de 90 dias) para ingressar no destino.

Exigências de entrada durante a pandemia: brasileiros podem entrar no país, desde que apresentem certificado de vacinação que comprove que foram 100% imunizados. No caso da vacina da Janssen, a aplicação deve ter sido feita pelo menos 28 dias antes do embarque, e, para as outras vacinas aceitas, a segunda dose deve ter sido aplicada pelo menos 7 dias antes da viagem. Para aqueles com histórico de Covid-19, essa regra não se aplica e a entrada no país é permitida após 14 dias da aplicação da primeira dose.

Os turistas também precisam apresentar a Declaração Solene, que é um auto compromisso de que não estiveram em contato com algum caso suspeito e nem apresentam sintomas. Esse Formulário de Honra pode ser preenchido aqui.

Passageiros com menos de 12 anos não precisam estar vacinados se estiverem acompanhados de um adulto vacinado. Ao mesmo tempo, pessoas já vacinadas também estão dispensadas de fazer/apresentar testes RT-PCR e de antígeno para desembarcar no país. Porém, vale lembrar que o teste é exigido para entrar no Brasil.

Com a União Europeia adotando o “Certificado COVID Digital”, a França tornou obrigatório o uso desse “passe sanitário” para pessoas com 12 anos ou mais nos locais de cultura, lazer e recreação com mais de 50 pessoas. Ao longo de sua estada, o turista brasileiro que estiver 100% imunizado poderá utilizar o certificado de vacinação para equivaler ao utilizado pela população francesa. Para isso, é preciso fazer o upload de seu certificado, passaporte e passagem aérea através deste link, e aguardar o recebimento do QR Code que permitirá seu trânsito nos locais.

Vale ressaltar que as pessoas estarão aptas a validação do QR Code caso se encaixem nos seguintes requisitos: ser de um país que não faz parte da União Europeia, ter 18 anos ou mais, ter sido vacinado com uma das vacinas aceitas pelo país – com a segunda dose aplicada pelo menos 7 dias antes da viagem, e com a vacina de dose única sendo aplicada pelo menos 4 semanas antes.

Até 30 de setembro de 2021, o passe sanitário não é exigido para menores de 12 a 17 anos. Além disso, os menores de 12 anos de idade não estão sujeitos à exigência do passe sanitário;

Caso o cliente esteja em destino e não tenha o passe, deve sempre carregar o certificado de vacinação em inglês ou apresentar um teste PCR feito 48hrs da entrada no estabelecimento/atração.

Obs: caso a pessoa esteja em trânsito e não possua o passe, deve ter sempre consigo o certificado de vacinação em inglês ou um teste PCR feito no máximo 48 horas antes da entrada no estabelecimento/atração. Os testes exigidos não são gratuitos para turistas. O PCR possui custo de 43,89 euros, ao passo que o teste de antígeno custa 25 euros. Estrangeiros só conseguem realizar os exames gratuitamente se estiverem sob a suspeita de contato com contaminados ou com prescrição médica.

Todas as informações podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Laboratórios para realização de teste RT-PCR

Paris

Laboratório: Doctolib – Aeroporto – Paris Charles De Gaulle.
Endereço: Terminal 2E – Área de embarque – Em frente ao portão 16d Avenue Charles de Gaulle 95700, 95700 Roissy-en-France.
Telefone:
Preço aproximado: de € 54 a € 135 a depender do tipo de teste escolhido.
Tempo médio do resultado: até 72 horas.
Necessário agendamento: sim.
Site: doctolib.fr/centre-depistage-covid/roissy/depistage-covid-aeroport-charles-de-gaulle
Documentação necessária: passaporte e bilhete do vôo.

Laboratório: Doctolib – Aeroporto – Paris Orly.
Endereço: Aeroporto de Orly – Orly 1 – Portão 22A – andar de desembarque Avenue Ouest, 94390 Paray-Vieille-Poste.
Telefone:
Preço aproximado: de € 54 a € 135 a depender do tipo de teste escolhido.
Tempo médio do resultado: até 72 horas.
Necessário agendamento: sim.
Site: doctolib.fr/centre-depistage-covid/orly/cerballiance-aeroport-d-orly-orly
Documentação necessária: passaporte.

23 comentários para “França

  1. Bom dia. Um pax embarca dia 16 e até o momento não me retornaram com o QR code do passe sanitário. Como proceder? Só com o comprovante de vacinação ele consegue acessar os restaurantes e museus?

    1. Oi, Marcos! Perdoe a demora, só cheguei no seu comentário agora.

      Até onde a gente sabe, e pelo o que consta aqui https://br.france.fr/pt/antes-de-partir/pedido-passe-sanitario-caso-vacinacao-exterior, só com o passe sanitário pode entrar em restaurantes e museus, por exemplo.

      Porém, encontrei no mesmo link onde você deve ter seguido o passo a passo para obter o QR Code (https://www.demarches-simplifiees.fr/commencer/passe-sanitaire-etrangers) a seguinte informação:

      Na ausência de conversão do certificado de vacinação, o resultado negativo de um teste antigênico realizado em uma farmácia, disponível em toda a França, permite a obtenção de um passe válido por três dias (72 horas).

      Espero muito que isso te ajude. E, se tiver descoberto algo relacionado a isso também, fique mais do que à vontade pra compartilhar aqui, viu? Com certeza vai ajudar muita gente.

      Na ausência de conversão do certificado de vacinação, o resultado negativo de um teste antigênico realizado em uma farmácia, disponível em toda a França, permite a obtenção de um passe válido por três dias (72 horas).

  2. Olá, boa tarde!

    Tenho dúvida quanto a entrada de crianças.
    Meus paxs são casal e 2 filhos (11 e 13 anos). As crianças precisam de vacina ou somente o PCR para entrada em Paris?
    Para a volta somente os adultos precisam apresentar o PCR no embarque, certo?

    1. Bom dia, Karla!

      A informação que a gente tem é que passageiros com menos de 12 anos não precisam estar vacinados, desde que estejam viajando com um adulto devidamente imunizado (o certificado de vacinação deve estar em inglês, francês, italiano, alemão ou espanhol). Porém, os pequenos devem apresentar teste RT-PCR ou de antígeno negativo para a COVID-19, realizado menos de 48h antes do embarque. Além disso, eles terão de fazer outro teste RT-PCR ao desembarcarem na França.

      No entanto, as informações mudam muuuuito e em uma velocidade enorme. Sendo assim, sempre vale a pena confirmar esses dados com o Consulado/Embaixada.

      Sobre a volta ao Brasil, a exigência do teste RT-PCR vale para o passageiro de 13 anos. Menores de 12 estão isentos. O teste deve ter resultado negativo para a COVID-19 e ter sido emitido até 72h antes do embarque. Além disso, todo mundo precisa preencher e apresentar a Declaração de Saúde do Viajante. O formulário está disponível aqui: https://formulario.anvisa.gov.br/.

  3. O formulário tem que ser preenchido manualmente ? Esse formulario baixamos o pdf e o cliente leva impresso ?

    1. Não vi nenhuma menção, em nenhum lugar, de que o formulário tenha, obrigatoriamente, que ser preenchido à mão, Aglailton. Porém, entendo que deva ser impresso, sim, já que ele terá de ser apresentado para a companhia aérea e na imigração.

  4. Boa tarde!
    Minha dúvida é em relação ao comprovante de vacinação. Eu tenho que tirar algum comprovante internacional de vacinação para entrar na França ou o que o agente de saúde me deu no post ja é valido?

    1. Olha só, Gabriel, todos os sites que informam a reabertura da França mencionam apenas a necessidade de comprovar a vacinação contra a COVID-19. Acho que vale a pena levar o seu comprovante original, assim como a versão em inglês disponibilizada pelo ConecteSUS (aqui você encontra um passo a passo de como fazer isso: https://www.cvccorp.com.br/brasileirosnoexterior/certificado-vacinacao/).

      Se quiser checar todas as informações, elas estão disponíveis no site oficial do governo francês (https://www.interieur.gouv.fr/Actualites/L-actu-du-Ministere/Attestation-de-deplacement-et-de-voyage) e, também, no site da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo): https://www.iatatravelcentre.com/world.php. Neste último caso, é só clicar sobre a França no mapa que todos os detalhes vão aparecer em uma telinha à direita.

      De toda forma, para evitar quaisquer dores de cabeça, sempre recomendamos validar todas as informações com o Consulado ou a Embaixada, mesmo porque as exigências mudam bastante e de uma hora pra outra.

  5. Bom dia. Tenho um passageiro que se vacinou completamente nos EUA. Para entrar na França ele precisará do certificado digital (Conecte Sus)? Pois, as informações internacionais não são baixadas no aplicativo do Brasil. Poderia me ajudar?

    1. Mike, por ora, o ConecteSUS funciona somente para quem se vacinou no Brasil. Até onde a gente sabe, todo mundo que se vacinou nos EUA recebeu algum tipo de comprovante, algo muito similar ao que recebemos aqui no Brasil após cada vacinação, sabe? Seu passageiro não recebeu um documento desses e nem nenhum tipo de instrução de como obtê-lo?

  6. O Formulário de honra é para ser preenchido e enviado para o sistema deles antes do embarque ou para levar junto com os demais documentos para apresentação ao embarcar ou ao chegar em Paris?

  7. temos 3 passageiros que estão indo a Paris em setembro, e todos ja tomaram a vacina da Janssen. Mesmo assim eles vao precisar fazer o teste RT-PCR na ida e na volta para o Brasil Também?

    1. Zulma, viajantes já 100% vacinados não precisam apresentar e nem fazer o teste RT-PCR para entrar na França. No entanto, precisam dele em mãos para poderem voltar ao Brasil. Neste caso, ele precisa ser realizado até 72h antes do embarque.

      Ao mesmo tempo, para entrar no Brasil são obrigatórios o preenchimento e a apresentação da Declaração de Saúde do Viajante (DSV), documento que pode ser impresso ou digital. O formulário está disponível aqui: https://formulario.anvisa.gov.br/.

  8. Na internet a dezenas de matérias mas nada que seja conclusiva e sim causadoras de mais indecisões de viajantes, como Eu por exemplo, algo simples de responder, pois só precisam de sim ou não, mas fazem um rodeio e nada dizem.

    São apenas duas perguntas:

    1ª ) Brasileiros completamente vacinadas com Pfizer, ou Moderna, AstraZeneca, Janssen, podem fazer turismo, em França ?

    2ª ) Precisa de cumprir quarentena ?

    Aguardo retorno, obrigado!

    1. Oi, Alex! Perdoe a demora em responder.

      Sim, brasileiros que já tenham sido completamente vacinados podem entrar na França, desde que tenham sido imunizados com uma das seguintes vacinas: Janssen, AstraZeneca, Covishield, Moderna ou Pfizer. Ou seja: quem tomou a Coronavac por enquanto não pode entrar.

      Vale lembrar que o comprovante de vacinação só é válido se respeitar também o prazo necessário para fazer efeito. Este prazo é de sete dias para Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Covishield e de quatro semanas para quem tomou a dose única da Johnson & Johnson. Além disso, todos os passageiros precisam preencher um formulário (disponível aqui: https://www.interieur.gouv.fr/Actualites/L-actu-du-Ministere/Attestation-de-deplacement-et-de-voyage). Trata-se, basicamente, de uma declaração solene que garante que o viajante não tem nenhum sintoma de COVID-19 e também não teve contato com ninguém que testou positivo para a doença.

      A quarentena não está sendo exigida de quem já tiver sido 100% imunizado. Pelo menos é o que consta no site do Consulado da França: https://saopaulo.consulfrance.org/As-condicoes-de-ingresso-na-Franca-para-viajantes-provenientes-do-Brasil-foram.

      Espero ter ajudado!

  9. Eu tenho passaporte Europeu (Portugal) mas vou viajar do Brasil para a França e tomei 2 doses da coronavac. Preciso cumprir quarentena na chegada além do teste negativo antes do embarque?

    1. Olha, Orlando, que pergunta mais complicada de responder!

      No momento, a Coronavac não está sendo aceita pela França. O país está aceitando somente pessoas totalmente vacinadas com uma das seguintes vacinas: Janssen, AstraZeneca, Covishield, Moderna e Pfizer. Pelo menos essa é a instrução geral.

      No entanto, não temos nenhuma informação de se existe qualquer tipo de diferença para pessoas com dupla nacionalidade. Neste caso, acho que o mais acertado a se fazer é tirar essa dúvida diretamente com a Embaixada da França.

      A gente sabe que o país abre algumas exceções, como para pessoas não vacinadas, por exemplo. Mas, para elas terem a sua entrada liberada, precisam apresentar um documento que comprove que a viagem é absolutamente essencial, teste PCR ou de antígeno negativo para COVID-19 feito menos de 48h antes do embarque e cumprir quarentena de 10 dias.

      Se você chegar a entrar em contato com a Embaixada você pode voltar aqui pra contar pra nós o que eles disseram? Tenho certeza que essa informação vai ajudar bastante gente!

      De toda forma, se soubermos de algo ou se houver alguma atualização quanto a isso vamos colocar aqui, tá?

        1. Nina, a entrada na França está liberada, desde, é claro, que o passageiro tenha se vacinado com uma das vacinas autorizadas pelo país e preencha a Declaração Solene, conforme indicado acima. No entanto, Amsterdã segue fechada para viajantes que chegam do Brasil, mesmo que seja apenas para conexões, infelizmente.

  10. Estou vacinada, mas meu filho de 16 anos ainda não vacina aqui no Brasil , consigo viajar com ele somente fazendo o teste de covid para a França?

    1. Geyza, só pra deixar claro, no momento a França está aceitando apenas as seguintes vacinas: Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Janssen e Covishield. Ou seja, se você tiver se vacinado com a Coronavac ainda não tem a entrada liberada no país, combinado?

      Até 30/08/2021, o seu filho está isento do teste. Porém, a partir desta data, ele vai ter, sim, de apresentar teste RT-PCR com resultado negativo para COVID-19, realizado pelo menos 48h antes do embarque. Na chegada ao aeroporto na França, um novo teste PCR terá de ser feito.

      A única coisa que não podemos afirmar é que ele vai poder entrar em todos os estabelecimentos no país, pois lá está sendo exigida a vacinação da população. As regras estão sendo alteradas com certa frequência e, portanto, estão sujeitas a mudanças a pedido do governo francês, OK? Vale a pena ficar de olho nas atualizações, então 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *