Ilha de Rangali – Ilhas Maldivas | Crédito editorial: Myroslava Bozhko/Shutterstock.com

Maldivas

Status do país: aberto para brasileiros.

Vacina(s) exigida(s): Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) contra a febre amarela.

Documentos obrigatórios: passaporte com uma página em branco e validade de pelo menos seis meses no momento da entrada. Ao chegarem ao aeroporto, os visitantes ganham um visto gratuito, com validade de um mês. Recomenda-se também ter em mãos a confirmação da reserva em um hotel e a passagem de retorno ao Brasil.

Exigências de entrada durante a pandemia: todos os passageiros, vacinados ou não, devem preencher um formulário on-line de Declaração de Saúde do Viajante 24h antes da partida rumo à região.

Protocolos para viajantes ainda não vacinados: apresentação de resultado negativo do teste RT-PCR (em inglês), no momento do check-in, no aeroporto, e na chegada às Maldivas. O teste deve ter sido realizado no máximo 96h antes da partida. Se o passageiro fizer alguma escala ou conexão, o teste será válido se o trânsito não ultrapassar 24h. Caso o trânsito seja superior a 24h, deve-se repetir o RT-PCR antes do embarque às Maldivas.

Protocolo para viajantes já vacinados: apresentação obrigatória de certificado de vacinação. São aceitas as vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde para uso emergencial ou qualquer outra autoridade competente. A imunização deve ter sido completada pelo menos 14 dias antes da viagem. Ao mesmo tempo, deve-se ter em mãos teste RT-PCR negativo, emitido até 96h antes da partida. Se o passageiro fizer alguma escala ou conexão, o teste será válido se o trânsito não ultrapassar 24h. Caso o trânsito seja superior a 24h, deve-se repetir o RT-PCR antes do embarque às Maldivas.

Neste momento, a recomendação é de que o passageiro não troque de ilhas e permaneça em um único hotel ao longo de toda a estada, já que a troca de hotel pode culminar na necessidade de realização de um novo teste. A quarentena não é necessária, mas cada hotel adota procedimentos específicos. Sendo assim, pode ser que, se o hotel tiver algum caso positivo de COVID-19, o visitante tenha que seguir algumas restrições ao chegar.

Mais informações disponíveis aqui.

Todas as informações podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *