Grossmunster – Zurique – Suíça | Crédito: Shutterstock

Suíça

Status do país: aberto com restrições. Brasileiros só podem entrar se tiverem sido totalmente vacinados contra o novo coronavírus.

Vacina(s) exigida(s): com exceção das vacinas contra a COVID-19, nenhuma outra é necessária para a entrada no país.

Documentos obrigatórios: passaporte com validade mínima de três meses após a saída do Espaço Schengen e seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. Brasileiros não necessitam de visto para estadas a turismo de até 90 dias.

Exigências de entrada durante a pandemia: brasileiros podem entrar no país, desde que apresentem o certificado digital COVID-19 que comprove que foram 100% imunizados. No momento, são aceitas as seguintes vacinas: BioNTech, Moderna, Pfizer, Janssen, AstraZeneca, Sinovac (CoronaVac) e Sinopharm. O comprovante de vacinação deve conter as seguintes informações: nome, data de nascimento, data da vacina, nome da vacina administrada e nome e endereço do local de vacinação.

Vale ressaltar, inclusive, que o país permite a entrada de pessoas no mesmo dia em que receberam a segunda dose da vacina, com exceção de quem foi imunizado com a Janssen (dose única), que deve aguardar 22 dias para ingressar no país.

Para a circulação no país, também foram adotadas algumas medidas para os visitantes: a partir da segunda-feira (13), a entrada em restaurantes, museus, cassinos e outros locais com atividades internas estará condicionada à apresentação de um certificado COVID-19 suíço. Quem foi imunizado com uma das vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos poderá obter o seu certificado suíço a partir do comprovante de vacinação.

Os que foram vacinados com outros imunizantes, como a CoronaVac, precisarão apresentar testes de antígeno ou PCR. O antígeno custa é válido por 48h e será oferecido gratuitamente pelo governo em locais pré-determinados; e o PCR, que custa CHF 150, é válido por 72h. Caso o teste expire, a entrada somente será permitida com um novo resultado. O teste PCR pode ser realizado em diversos lugares do país e os custos são de responsabilidade do passageiro.

Após a realização dos testes, o os turistas receberão o resultado através do e-mail ou SMS. O upload desse documento pode ser feito no aplicativo do certificado Covid e o QR code de autorização será gerado.

O teste será gratuito até 30 de setembro, com possibilidade de prorrogação e para retornar ao Brasil, um novo teste PCR deverá ser feito.

Mais informações podem ser encontradas aqui.

Todas as informações podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Laboratórios para realização de teste RT-PCR

Basel

Laboratório: Test Center Basel-Mulhouse Airport.
Endereço: EuroAirport – sala de embarque no nível 3, lado francês.
Telefone: 33 (0)3 89 90 31 11.
Preço aproximado: a partir de EUR 90 ou CHF 100, em dinheiro apenas.
Tempo médio do resultado: 12 a 24 horas.
Necessário agendamento: sim.
E-mail: testcovid.euroairport@gmail.com
Documentação necessária: passaporte, bilhete do voo, confirmação do registro online.

Zurich

Laboratório: Airport Medical Center.
Endereço: Prime Center 1, 8.Stock CH-8060 Zürich-Flughafen.
Telefone: 41 (0) 43 816 60 00.
Preço aproximado: de CHF 140 a CHF 300 a depender do tipo de teste escolhido e do dia da semana em que é feito o teste, valor maior aos finais de semana. O pagamento é feito diretamente no local por cartão ou dinheiro.
Tempo médio do resultado: 48 horas.
Necessário agendamento: sim.
Site: airportmedicalcenter.ch
Documentação necessária: passaporte, questionário do teste SARS-CoV-2 preenchido e seu cartão de seguro. E se for sua primeira viagem ao destino, traga também a folha de dados pessoais preenchida.

6 comentários para “Suíça

  1. Boa tarde,
    Para conexão na Suiça ida e volta com destino final Alemanha e depois Brasil.
    Necessário ter o documento também ou devemos seguir apenas as regras para entrada na Alemanha?
    Obrigada

    1. Vasculhei o site oficial do país (https://www.bag.admin.ch/bag/en/home/krankheiten/ausbrueche-epidemien-pandemien/aktuelle-ausbrueche-epidemien/novel-cov/empfehlungen-fuer-reisende/quarantaene-einreisende.html) e não encontrei nenhuma informação sobre trânsito na Suíça, Paula. 🙁

      Neste caso, acho que o mais indicado é confirmar diretamente com a companhia aérea ou, então, com o Consulado/Embaixada, viu? Depois, se você não se importar, pode compartilhar com a gente o que você descobriu? Com certeza esse dado ajudará outras pessoas!

  2. qual o link para preencher o formulario para entrar na suiça?

    o comprovante de vacinação precisa estar em ingles?

    criança que não foi vacinada precisa fazer o pcr?

    vacinado precisa de pcr?

    obrigada pelas informações

    1. Olha só, Karen, vou responder às suas perguntas na ordem em que você as enviou, OK?

      1. O formulário pode ser preenchido eletronicamente por meio deste link https://swissplf.admin.ch/formular. O formulário é exigido de todo mundo que vai entrar na Suíça de avião. O preenchimento pode ser feito de um computador ou smartphone e, preferencialmente, deve ser feito antes de chegar ao país. Ao finalizar o preenchimento, você vai receber um e-mail com um QR Code. Guarde o QR Code (seja a versão digital ou uma impressa), pois ele poderá ser solicitado no momento da chegada.

      2. Não encontrei nenhuma informação de que o comprovante precisa estar em inglês, mas ele precisa conter: o seu nome completo, data de nascimento, data da vacina e o nome da vacina administrada.

      3. De acordo com as informações que constam no site da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo), menores de 16 anos estão isentos de apresentar o teste PCR ou de antígeno negativo para a COVID-19. Se quiser checar essa informação, é só acessar este link e clicar sobre a Suíça no mapa: https://www.iatatravelcentre.com/world.php.

      4. O site da IATA também informa que viajantes já vacinados não precisam apresentar nem o teste PCR nem o teste de antígeno negativo. No entanto, encontrei uma informação de que, se nos 10 dias que antecederem a viagem você tiver estado em um país com uma variante perigosa (caso do Brasil), o teste é recomendado. O PCR deve ser feito no máximo 72h antes da chegada à região, ao passo que o de antígeno deve ser realizado com uma antecedência máxima de 48h.

      Esse site que eu encontrei (e onde consta a informação dos testes) parece bem atualizado. Sugiro dar uma olhadinha nas informações dele também: https://bit.ly/3swEeXt.

      Espero ter ajudado!

  3. passageiros residentes legais no Reino Unido e com cidadania Italiana poderão retornar a Inglaterra sem precisar ficar em quarentena (casal 100% vacinados) e uma criança de 6 anos que ainda nao foi vacinada.

    caso optem por fazer quarentena na Suiça ou França teriam algum impedimento.

    1. Oi, Denise. Desculpe a demora em te retornar.

      Pra mim não ficou muito claro: de onde os passageiros que moram no Reino Unido estariam voltando? Da Suíça?

      Se for isso mesmo, o site da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo) não menciona nenhuma necessidade de quarentena pra quem chega ao Reino Unido vindo da Suíça. No entanto, indica que pode haver a necessidade de fazer um teste de COVID-19 no segundo dia de estada no Reino Unido (o pagamento seria realizado pelos próprios viajantes). Inclusive, é preciso ter uma confirmação de pagamento de teste obtida aqui: https://quarantinehotelbookings.ctmportal.co.uk/.

      Ao mesmo tempo, é preciso ter em mãos teste RT-PCR negativo para COVID-19, emitido no máximo três dias antes do embarque no último voo direto com destino ao Reino Unido. Essa medida não se aplica a menores de 11 anos. Para conferir outras exceções e todas as informações, é só acessar este link: https://www.iatatravelcentre.com/world.php. Clique sobre o Reino Unido que uma telinha abrirá à direita (os dados estão em inglês).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *